Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal

​​É com profunda consternação que o Banco de Cabo Verde comunica que faleceu, ontem, dia 29 de maio de 2022, nos Estados Unidos, o Dr. Corentino Santos, 1º Governador do Banco de Cabo Verde no período compreendido entre 1975 a 1984.

Corentino Virgílio Santos, nasceu em São Vicente, a 12 de dezembro de 1946. Licenciou-se em Finanças em Portugal, tendo sido o primeiro Governador do Banco de Cabo Verde (1975-1984). Foi com ele que o BCV deu os primeiros passos para se afirmar como uma das instituições mais sólidas e credíveis de Cabo Verde independente. 
Aliás, enquanto Secretário de Estado-Adjunto das Finanças do Governo de Transição (dezembro de 1974 - julho de 1975), participara nas negociações relativas ao chamado Contencioso Colonial, processo esse que permitiu, entre outros atos, a passagem dos bens portugueses em Cabo Verde para a posse do Estado cabo-verdiano, entre os quais constava o património do Banco Nacional Ultramarino (BNU) para o BCV. 

Fora isso, enquanto Governador do BCV, com assento no Conselho de Ministros, Corentino Santos participou na tomada de medidas conducentes à criação de uma economia assente na realidade cabo-verdiana pós-colonial. Dentre elas, destaca-se a criação da moeda cabo-verdiana, o escudo de Cabo Verde, cuja entrada em vigor acontece em 1977, no meio de uma complexa operação logística. 


É ainda durante a sua gestão que se verifica, entre outros acontecimentos relevantes, o cuidado de dotar Cabo Verde de reservas cambiais mínimas, correspondentes a seis meses de importação, um feito ainda hoje considerado fundamental, tendo em conta as condições de partida do país nascido a 5 de julho de 1975. 

Uma outra ação passou por dotar o BCV de autonomia em relação ao Governo, um processo paulatino, que prossegue ainda hoje. No campo das relações externas, foi com Corentino Santos que Cabo Verde, através do BCV, aderiu a um conjunto importante de instituições internacionais, com realce para as de Bretton Woods (Fundo Monetário Internacional - FMI e Banco Mundial) e o Banco Africano de Desenvolvimento - BAD. 

No dia 14 de abril de 2016, o Banco de Cabo Verde homenageou o Dr. Corentino Santos, no âmbito da apresentação do livro BCV 40 Anos de História, juntamente com 25 personalidades que protagonizaram papéis de grande relevância para o BCV.

Neste momento de dor, é com profundo pesar que o Banco de Cabo Verde e o Governador expressam as mais sentidas condolências à Família enlutada, perante o passamento de uma personalidade que deu, em diversas áreas, um contributo relevante para o nosso país.